Ser ou Estar, eis a Questão.

Eu Existo por que eu Sou, ou eu Existo por que eu Estou no Mundo?

Partimos do pressuposto de que Estar no Mundo implica em interação com o tal Mundo.

Se eu Existo por que eu Estou no Mundo, o que importa não é a minha essência, não é de que eu sou formado, mas onde eu me coloco. Minha Existência se resume à meu contexto Espaço-Tempo, sendo assim mutável. Um Espaço-Tempo diferente pressupões uma existência diferente da anterior.

Mas se eu Existo por que eu Sou, pouco importa o Mundo. Eu simplesmente Sou. Sou feito de partes. Id, Ego, Superego, que seja (ou não). Eu me defino, eu me limito à me definir e não me altero. Eu busco somente a minha essência.

A Existência não provêm do Sou ou do Estou. Provém, em um visão Gestáltica de visão do TODO, da interação dessas duas partes. A questão existencial não se resume em Onde e Quando Eu Estou, ou Quem Eu Sou, mas sim em Quem Eu Sou num determinado Local num determinado período de Tempo.

E a soma desses Eus, em todos os Espaços-Tempos que passei durante toda a minha Existência é que diz Quem de fato Eu Sou.


About this entry


2 comentários:

  1. Juliana CBF 27 de janeiro de 2010 20:13

    Voltei com o blog!
    o que ocorreu? os posts estão tão antigos!
    Mas como sempre amei o que li!
    belo post!
    passa no meu blog, qnd voltar!
    bjs

     
  2. EU SOU NEGUINHA 17 de maio de 2010 00:33

    Adorei,vivo pensando nisso...
    Beijos
    nega